em Marketing Digital

Um terço dos jovens não se importa de revelar informações sobre si na internet

Grande parte não se importa com o risco
Por Stella Dauer
Um estudo da desenvolvedora de produtos de segurança Symantec afirma que um terço pessoas na casa dos 20 anos não se importa com os rastros que deixam pela internet, no que chamou de “tatuagens digitais”. Cadastros em sites fornecendo informações sigilosas e fotos particulares espalhadas ao público em geral estão entre os descuidos mais comuns.
“Ou os jovens ignoram o fato, ou esquecem-se que muita informação está à disposição de qualquer um [na internet]. Em muitos casos, a informação é legalmente mantida pelos próprios sites, ou armazenada em cache, mesmo quando os dados parecem ter sido removidos” disse Caroline Cockerill, advogada de segurança da família na Symantec ao site TechRadar.
São inúmeros os problemas que esse desleixo pode causar. Uma foto comprometedora pode custar um emprego na hora da entrevista, e colocar informações críticas como número de documentos ou cartões de crédito pode levar ao roubo de uma identidade e trazer prejuízos ao usuário. Todas essas informações são quase impossíveis de ser removidas da internet, como uma tatuagem.
Segundo o site IT PRO aproximadamente dois terços dos jovens abaixo de 25 anos disseram que colocam fotos na internet, enquanto 79% revelam dados pessoais como código postal e 48% colocam telefones. Pior ainda, 10% inserem informações bancárias mesmo sem comprar nada e 5% colocam o número do passaporte na rede.

Grande parte não se importa com o risco

Por Stella Dauer

Um estudo da desenvolvedora de produtos de segurança Symantec afirma que um terço pessoas na casa dos 20 anos não se importa com os rastros que deixam pela internet, no que chamou de “tatuagens digitais”. Cadastros em sites fornecendo informações sigilosas e fotos particulares espalhadas ao público em geral estão entre os descuidos mais comuns.

“Ou os jovens ignoram o fato, ou esquecem-se que muita informação está à disposição de qualquer um [na internet]. Em muitos casos, a informação é legalmente mantida pelos próprios sites, ou armazenada em cache, mesmo quando os dados parecem ter sido removidos” disse Caroline Cockerill, advogada de segurança da família na Symantec ao site TechRadar.

São inúmeros os problemas que esse desleixo pode causar. Uma foto comprometedora pode custar um emprego na hora da entrevista, e colocar informações críticas como número de documentos ou cartões de crédito pode levar ao roubo de uma identidade e trazer prejuízos ao usuário. Todas essas informações são quase impossíveis de ser removidas da internet, como uma tatuagem.

Segundo o site IT PRO aproximadamente dois terços dos jovens abaixo de 25 anos disseram que colocam fotos na internet, enquanto 79% revelam dados pessoais como código postal e 48% colocam telefones. Pior ainda, 10% inserem informações bancárias mesmo sem comprar nada e 5% colocam o número do passaporte na rede.

Fonte: Geek